Formação Técnico Em Adubo Orgânico

Você gostaria de saber como entender análise de solos e fazer recomendações de Calagem e Gessagem de forma didática e precisa?

Através de muitas pesquisas, cheguei a conclusão que a análise de solo para fins de recomendação de fertilizantes é uma maneira no qual são usados métodos rápidos para aferir a presença de nutrientes, simulando a possibilidade de extração das raízes.

“A análise de solo em uma região ou estado deve ser precedido de averiguação para escolha da metodologia, através de estudos de correlação e de calibração. A exata análise das respostas permite compreender o grau de fertilidade do solo, com participação nas estimativas de calagem e adubação e no manejo da adubação”

de que forma realizar uma análise de solo com precisão e fazer a recomendação correta de adubação calagem e gessagem?

O professor Daniel Scotá descobriu uma falha enorme nas faculdades, universidades e cursos tecnológicos de agronomia:

“O conhecimento teórico adquirido é fundamental, mas a prática só se adquire fazendo, entendendo o campo e fazendo-se presente no in loco”.

E foi ai que o curso online CPRAC (Curso Profissional em Recomendação de Adubação, Calagem e Gessagem) foi concebida.

Daniel Scotá é Bacharel em Ciências Agrárias pelo Instituto Federal do Espírito Santo em Fertilidade dos Solos e Adubação. também é coach de Agricultura, Culturas e Irrigação na EFA Rio Banal – ES e CEO da Agricoline.

O CPRAC é o melhor treinamento para aprender a interpretar análise de solo e recomendação de adubação, calagem e gessagem do Brasil.

O treinamento é 100% via internet. Na plataforma você poderá assistir as aulas quando desejar, poderá tirar todos os questionamentos com o professor da área, além do acesso a todo material usado no curso.

Ao adquirir o curso você irá receber um login e password para ter acesso o sistema, e todas as aulas serão disponipilizadas.

Não Perca Mais Tempo. Inicie Agora!

O que eu vou aprender?

 

  • definição física e químicos da terra;
  • Macronutrientes e micronutrientes;
  • Como interpretar análise de solo;
  • Fertilização mineral – Material e recomendação;
  • Adubação mineral Formulada – Conteúdo e recomendação;
  • Adubação orgânica – Idéias e recomendação;
  • Calagem – Fundamentos e recomendação;
  • Gessagem – Conteúdo e recomendação;

 

 

VALIDADE:

 

A validade do treinamento vai depender do seu tempo disponível, são 8 módulos e ainda uma série sobre os nutrientes NPK que oferecemos de forma gratuita.

Todas as lições são disponibilizadas para você no momento da compra, então vai depender do período de tempo que você poderá programar para estudar.

O grande benefício é que o treinamento poderá ser realizado no tempo ocioso e não existe tempo limite para terminar.

Vale lembrar que as disciplinas são atualizadas periodicamente, e mesmo que você já tenha concluido as aulas, você pode assistir as novas matérias sempre que lançadas no programa.

SEU CERTIFICADO:

O certificado é expedido imediatamente assim que você conclui 100% das aulas. Como é um curso profissionalizante ele não vem com o histórico de carga horária, mas caso o estudante necessite para algum motivo, será emitido um novo certificado com oitenta horas.

RECONHECIMENTO DO CURSO:

O CPRAC é reconhecido pela Lei nº 9.394/96 – Diretrizes e Bases da Educação Nacional como curso livre profissionalizante.

Curso Em Recomendação De Adubação, Calagem E Gessagem.

 

Treinamento Técnico Em Cálculo de Análise de Solo

Você quer saber como entender análise de solos e fazer recomendações de Calagem e Gessagem de maneira símples e perfeita?

Por entre muitas pesquisas, cheguei a conclusão que a análise de solo para fins de recomendação de fertilizantes é uma metodologia no qual são usados métodos rápidos para estimar a presença de nutrientes, representando a capacidade de retirada das raízes.

“A análise de solo em uma região ou estado deve ser antecedido de pesquisa para seleção da metodologia, através de pesquisas de correlação e de calibração. A correta análise dos resultados possibilita entender o grau de o quão fértil é o solo, com participação nos cálculos de calagem e adubação e no manuseio da adubação”

de que forma fazer uma análise de solo com precisão e fazer a recomendação correta de adubação calagem e gessagem?

O professor Daniel Scotá descobriu um erro muito grande nas universidades, faculdades e cursos técnicos de agronomia:

“O conhecimento teórico assimilado é fundamental, mas a habilidade só se adquire fazendo, entendendo o campo e estando presente no in loco”.

E foi ai que o curso online CPRAC (Curso Profissional em Recomendação de Adubação, Calagem e Gessagem) foi criada.

Daniel Scotá é Bacharel em Agronomia pelo Instituto Federal do Espírito Santo em Fertilidade dos Solos e Adubação. também é coach Agrícola, Culturas e Irrigação na EFA Rio Banal – ES e CEO da Agricoline.

O CPRAC é o melhor curso para aprender a interpretar análise de solo e recomendação de adubação, calagem e gessagem do País.

O curso é 100% virtual. Na plataforma você poderá estudar as aulas quantas vezes quiser, será capaz de resolver todas as dúvidas com o instrutor da área, além do acesso a todo material usado no curso.

Ao adquirir o treinamento você receberá um login e senha para ter acesso o sistema, e todos os módulos serão disponibilizados.

Não Perca Mais Tempo. Inicie Agora Mesmo!

O que eu vou aprender?

 

  • Conceitos físicos e químicos da terra;
  • Macronutrientes e micronutrientes;
  • Como compreender análise de solo;
  • Fertilização mineral – Material e recomendação;
  • Fertilização mineral Formulada – Conteúdo e recomendação;
  • Fertilização orgânica – Conteúdo e recomendação;
  • Calagem – Conteúdo e recomendação;
  • Gessagem – Conteúdo e recomendação;

 

 

DURAÇÃO:

 

A validade do curso vai depender da sua disponibilidade, são 8 módulos e ainda uma série sobre NPK que oferecemos de forma gratuita.

Todas as aulas são disponibilizadas para você no no instante da aquisição, então vai depender de quanto tempo que você poderá programar para estudar.

O grande benefício é que o curso pode ser realizado no tempo livre e não existe tempo limite para concluir.

Vale registrar que as disciplinas são atualizadas sempre que necessário, e ainda que você já tenha concluido as aulas, você pode acompanhar as novas aulas sempre que disponibilizadas no programa.

CERTIFICADO:

O certificado é emitido imediatamente assim que você finaliza 100% das aulas. Como é um treinamento profissional ele não vem com carga horária, mas caso o estudante necessite para algum motivo, será emitido um novo certificado com oitenta horas.

RECONHECIMENTO DO CURSO:

O CPRAC tem validade pela Lei nº 9.394/96 – Diretrizes e Bases da Educação Nacional como curso livre profissionalizante.

Curso de Análise de Solo Embrapa.

 

Como Fazer Espetinhos de Frango

Fazer uma imensa variedade de espetos de churrasco é fundamental para iniciar um negócio com bases seguras.

Mesmo assim a discussão existe para muitos: que tipo de carne de churrasco devo comprar?

A realidade é que varia muito do que você pretende oferecer para o seu freguês e até mesmo o tipo de freguesia que você tem.

Elaborar uma breve pesquisa de mercado e observar que lugar você irá abrir seu negócio pode descrever para você que formato será ideal para o seu negócio e o que você deverá ofertar nele.

Nada adianta investir em carnes muito caras, por exemplo, se a sua freguesia, ou seja, o qual mais está presente em negócio, não possui condição para pagar por isso.

Porém, lembre-se: apresentar produtos de conforme com seu público não quer dizer, que será um churrasquinho de natureza ruim.

Algumas dicas são ordinárias para fazer um espeto ou churrasco de com êxito:

Evite decidir por carnes duras
Decida por carnes sem gordura
Atenção com carnes que contenham nervos.

Ainda bem que preparar acompanhamento para churrasco é bem menos complicado do que fazer o churrasco propriamente dito.

Se for você mesmo preparar o espeto, isso vai te garantir economia, mas atenção pois a principal coisa a se fazer, é a obtenção da carne.

Para você ser assertivo e não ter nenhum problema de oferecer carne dura, opte entre dois tipos de carne, o Miolo de Alcatra ou a Fraldinha, essas são dicas que com certeza vai garantir uma carne deliciosa ao preparar o seu espetinho.

Prepare ao menos com um dia de antecedência do churrasco de maneira que a carne esteja no sabor, e preste atenção na quantidade, pois no meio da festa, você não conseguirá fazer todo o preparo de novo.

O espeto no palito é o churrasco mais indicado para fazer, é somente observar no ponto da carne, só não pode deixar a carne virar carvão, pois a sua fama de churrasqueiro ruim vai se espalhar rapidinho, rs. Mestre do Espetinho.

Se a sua festa for acima de 60 amigos, a a coisa boa do espetinho, é que você pode assar antecipadamente e guardar em uma vasilha térmica, desse modo você consegue administrar e assegurar que os amigos não fiquem esperando a carne ficar preparada na churrasqueira.

Churrasco no Espeto

Essa técnica é muito utilizada por empresas com experiência em buffet de Churrasco, principalmente para eventos de grande porte.

Acompanhamento para para churrasco: quais os mais utilizados?

O acompanhamento para churrasco tem que ser da aprovação da maioria, até porque existe quem não goste de polenta e tem quem não goste de salada de batata.

Para conheçer todas as dicas de como fazer espetinhos gourmet e lucrativos.

Clique no link que está abaixo:

Acompanhamentos Para Churrasco

 

Espeto Gourmet

Recomendar uma substancial variedade de espetos de churrasco é fundamental para inaugurar um negócio com bases seguras.

Ainda assim a dúvida pode existir para muitos: qual opção de carne de churrasco devo trabalhar?

A verdade é que varia muito do que você disponibiliza oferecer para o seu cliente e até mesmo o tipo de freguesia que você tem.

Fazer uma pesquisa prévia de mercado e estudar aonde você irá abrir sua atividade pode descrever para você qual formato será ideal para o seu negócio e o que você poderá ofertar nele.

Nada adianta investir em carnes nobres, por exemplo, se a sua freguesia, ou seja, o qual mais frequenta seu seu ponto, não possui condição para pagar por isso.

Todavia, não esqueça: apresentar produtos de acordo com clientela não quer afirmar, que será um espetinho de natureza ruim.

Algumas dicas são ordinárias para elaborar um espeto ou churrasco de bem sucedido:

Evite decidir por carnes duras
Escolha carnes sem gordura
Tome cuidado com carnes que tenham nervos.

Ainda bem que fazer acompanhamento para churrasco é bem menos complicado do que preparar o churrasco propriamente dito.

Se for você mesma preparar o espeto, isso vai te garantir economia, mas atenção pois a principal coisa a se fazer, é a compra da carne.

Para você ter acerto e não ter nenhum problema de apresentar carne dura, escolha entre duas opções de carne, o Miolo de Alcatra ou a Fraldinha, essas são dicas que com certeza vai garantir uma carne mole ao compor o seu espeto.

Prepare ao menos com um dia que antecede do churrasco para que a carne esteja no sabor, e fique atento na quantidade, pois com a festa rolando, você não conseguirá fazer todo o preparo de novo.

O Espetinho é o churrasco mais indicado para fazer, basta observar no ponto certo da carne, só não deixe a carne virar carvão, pois a sua fama de mal churrasqueiro vai se espalhar bem rápido, rs. Mestre do Espetinho.

Se a sua festa for mais do que 60 amigos, a a coisa boa do espetinho, é que você consegue pré-assá-lo e armazenar em uma recepiente térmico, por conseguinte você consegue administrar e ter garantido que as pessoas não fiquem aguardando a carne ficar ok na churrasqueira.

Como Preparar Espetinhos

Essa idéia é muito usada por especialistas em buffet de Churrasco, especialmente para festas de maior tamanho.

Acompanhamento para para churrasco: quais os mais utilizados?

O acompanhamento para churrasco tem que ser da aprovação da maioria, pois tem quem não goste de laranja e tem quem não goste de vinagrete.

Para Aprender todas as técnicas de como preparar espetinhos suculentos e que vão gerar renda.

Clique no link que está abaixo:

Mestre do Espetinho Gourmet

 

Alongamento de Unhas

Crise só existe para quem não tem coragem.

Em se tratando de um país que ocupa a terceira posição do ranking mundial de beleza, dá sim para adentrar nesse mercado e ter muito sucesso. 

Acompanhe algumas dicas aqui que abordarei e analise se faz sentido para você.

É certo que o nosso país ainda está em crise, não é mesmo? É por esse motivo que não dá para esperar alguma coisa acontecer. 

É importante se mexer por conta própria em busca das nossas metas.

O setor está abarrotado de oportunidades, para os que desejam atuar no setor. 

Todavia quando o assunto são unhas, existe uma imensidade de motivos que mostram as vantagens de se tornar uma manicure e faturar muito nesse setor.

Depois de bater muita cabeça e trabalhar como manicure tradicional, atuando em salões de beleza, aceitando qualquer salário só para ter alguma garantia, percebi que existia um nicho pouco explorado que é o de manicure autônoma.

Uma das grandes vantagens de trabalhar sozinha é a possibilidade de ajustar seu próprio horário e poder até exercer nas suas horas vagos. 

Uma outra possibilidade é de você montar seu negócio próprio e até mesmo trazer mais pessoas para trabalhar com você tornando-se patrão e ganhando valores de parte do trabalho destas pessoas pelo espaço que você irá fornecer a ela, os equipamentos, etc.

Você precisa aprender que dá para ter mais se você for boa no que faz, pode sim ser bem sucedida financeiramente e pessoalmente.

Aprenda Como abaixo:

 

 

Para isso, é essencial que você tenha o estudo suficiente. 

Saber o que está realizando e se transformar em uma profissional no tema é a melhor maneira de chamar a atenção das suas clientes e se destacar das concorrentes.

Para saber de que forma se tornar uma técnica em unhas, visite o nosso blog:

Curso de Manicure Senac
 

Aliexpress Standard Shipping

Adquirir produtos originais advindas do exterior até 5 vezes mais barato, e revender aqui no Brasil um pouco abaixo do valor de mercado do país é lucro certo! Todavia você não deseja trabalhar com revenda, porém tem interesse em se vestir bem e poupar bastente dinheiro.

Se você acha que fez sentido uma das questões, leia esse artigo até o fim, pois vou mostrar como qualquer pessoa tem condições de ter acesso às melhores marcas do mundo desembolsando até 5 vezes menos que no Brasil.

Após pesquisar mais de 1 ano na intenet, descobriu uma forma honesta de importar o que quiser. Hoje ele ensina tudo sobre o assunto através de seu treinamento online.

Tendo como exemplo o termo importação, saiba que significa trazer um bem e que pode ser produtos ou serviços do exterior para o país de referência. 

Existem três maneiras eficazes para comercializar estes produtos do exterior, criando um ecommerce, iniciando uma loja física, ou ainda revender para lojas físicas de outras pessoas. Bacana né?

É possível ganhar dinheiro comprando mesmo com o dólar alto, pois os valores de venda de determinados produtos aqui no Brasil, e o montante você pode adquirir por estes produtos lá fora já incluso valor de frete somados impostos, compensa no caso de revenda.

É possível evitar as taxas de tributação através de técnicas legais, pois não há maneira de fugir delas de forma total, pelo menos não dentro da lei.

Filipe Barcelos, é um exemplo de sucesso nesse mercado de importação. Ele que veio de família humilde, sempre sonhou usar roupas de marca mas sua situação financeira não permitia.

Para saber tudo sobre o assunto, clique no link abaixo:

Curso Como Importar dos EUA

É sugerida a aquisição de peças adicionais para fins de economizar o valor do frete no valor final. 

Desta forma, supondo que você importe 3 relógios, eles virão na mesma caixa pra você, e com um fornecedor confiável e o uso de uma logística secreta de confiança no Brasil e nos Estados Unidos, assim como na China, onde o pacote com os três relógios ficaria em US$ 75. 

Então, suponhamos que você pagaria US$ 25 de frete por relógio.

Aprenda essas e muitas outras técnicas acessando aqui:
 

Como Importar da China

 

Como Fazer Espetinho

Fazer uma ampla opção de espetinhos de churrasco é primordial para iniciar um negócio com bases seguras.

Mesmo assim a discussão pode existir para muitos: que tipo de carne de churrasco devo comprar?

A verdade é que depende muito do que você disponibiliza ofertar para o seu freguês e até mesmo o tipo de público que você tem.

Elaborar uma pesquisa prévia de mercado e estudar que lugar você irá funcionar seu negócio pode descrever para você qual dimensão será desejado para o seu negócio e o que você poderá oferecer nele.

Não adianta investir em carnes nobres, por exemplo, se o seu público, ou seja, aquele que mais frequenta seu negócio, não possui grana para arcar por isso.

Todavia, não esqueça: apresentar opções de acordo com seu público não quer afirmar, que será um uma carne de qualidade ruim.

Algumas características são essenciais para fazer um espetinho ou churrasco de sucesso:

Evite decidir por carnes de segunda qualidade
opte por carnes sem gordura
Atenção com carnes que contenham nervos.

Que bom que preparar acessórios para churrasco é bem menos complicado do que fazer o churrasco propriamente dito.

Se for você mesmo preparar, isso vai te ajudar na economia, mas atenção pois a principal coisa a se fazer, é a obtenção da carne.

Para você ser assertivo e não ter nenhum problema de apresentar carne dura, decida entre duas opções de carne, o Miolo de Alcatra ou a Fraldinha, essas são dicas que com certeza vai garantir uma carne suculenta ao preparar o seu espeto.

Tempere ao menos com um dia que antecede do churrasco para que a carne possa pegar o tempero, e fique atento na quantidade, pois no meio da festa, você não conseguirá elaborar todo o preparo novamente.

O espeto no palito é o tipo de churrasco que mais indico para fazer, é somente observar no ponto certo da carne, só não pode deixar a carne queimar, pois a sua fama de churrasqueiro ruim vai se propagar rapidinho, rs. Mestre do Espetinho.

Se a sua festa for acima de cinquenta convidados, a vantagem do espetinho, é que você consegue pré-assá-lo e armazenar em uma caixa térmica, por conseguinte é possível controlar e ter garantido que os convidados não fiquem esperando a carne ficar ok na churrasqueira.

Curso Gourmet Espetinho

Essa idéia é muito usada por empresas com experiência em buffet de Churrasco, sobretudo para eventos de grande tamanho.

Acompanhamento para para churrasco: quais os melhores?

O acompanhamento para churrasco tem que ser da aprovação de todos, pois existe quem não goste de polenta e tem quem não goste de salada de batata.

Conheça todas as dicas de como fazer espetinhos suculentos e que vão gerar renda.

É só clicar no link que se encontra abaixo:

Mestre do Espetinho Gourmet

 

Nossa História

A partir de 1530, tem início a colonização efetiva, com a expedição de Martim Afonso de Sousa, cujos efeitos foram o melhor reconhecimento da terra, a introdução do cultivo da cana-de-açúcar e a criação dos primeiros engenhos, instalados na recém-fundada cidade de São Vicente, no litoral de São Paulo, que no século 16 chegou a ter treze engenhos de açúcar. A economia açucareira, entretanto, vai se concentrar no Nordeste, principalmente em Pernambuco. Estava baseada no tripé latifúndio–monocultura–escravidão. A cana-de-açúcar, no Nordeste, era cultivada e beneficiada em grandes propriedades, que empregavam mão-de-obra dos negros africanos trazidos como escravos, e destinava-se à exportação.

Ao lado do ciclo da cana-de-açúcar, ocorrido na zona da mata, desenvolveu-se o ciclo do gado. A pecuária aos poucos ocupou toda a área do agreste e do sertão nordestinos e a bacia do rio São Francisco. No século 18, o ciclo da mineração do ouro e dos diamantes em Minas Gerais levou à ocupação do interior da colônia. A sociedade mineradora era mais diversificada do que a sociedade açucareira, extremamente ruralizada. Na zona mineira, ao lado dos proprietários e escravos, surgiram classes intermediárias, constituídas por comerciantes, artesãos e funcionários da Coroa.

Política e administrativamente a colônia estava subordinada à metrópole portuguesa, que, para mais facilmente ocupá-la, adotou, em 1534, o sistema de capitanias hereditárias. Consistia na doação de terras pelo rei de Portugal a particulares, que se comprometiam a explorá-las e povoá-las. Apenas duas capitanias prosperaram: São Vicente e Pernambuco. As capitanias hereditárias somente foram extintas em meados do século 18.

Em 1548, a Coroa portuguesa instituiu o governo geral, para melhor controlar a administração da colônia. O governador-geral Tomé de Sousa possuía extensos poderes, e administrava em nome do rei a capitania da Bahia, cuja sede, Salvador — primeira cidade fundada no Brasil, foi também sede do governo geral até 1763, quando a capital da colônia foi transferida para o Rio de Janeiro. A administração local era exercida pelas câmaras municipais, para as quais eram eleitos os colonos ricos, chamados “homens bons”.

O papel da Igreja Católica era da mais alta importância. A ela cabiam tarefas administrativas, a assistência social, o ensino e a catequese dos indígenas. Dentre as diversas ordens religiosas, destacaram-se os jesuítas.

Invasões estrangeiras. Durante o período colonial, o Brasil foi alvo de várias incursões estrangeiras, sobretudo de franceses, ingleses e holandeses. Os franceses chegaram a fundar, em 1555, uma colônia, a França Antártica, na ilha de Villegaignon, na baía de Guanabara. Somente foram expulsos em 1567, em combate do qual participou Estácio de Sá, fundador da cidade do Rio de Janeiro (1565). Mais tarde, entre 1612 e 1615, novamente os franceses tentaram estabelecer uma colônia no Brasil, desta vez no Maranhão, chamada França Equinocial.

Os holandeses, em busca do domínio da produção do açúcar (do qual eram os distribuidores na Europa), invadiram a Bahia, em 1624, sendo expulsos no ano seguinte. Em 1630, uma nova invasão holandesa teve como alvo Pernambuco, de onde estendeu-se por quase todo o Nordeste, chegando até o Rio Grande do Norte. Entre 1637 e 1645, o Brasil holandês foi governado pelo conde Maurício de Nassau, que realizou brilhante administração. Em 1645, os holandeses foram expulsos do Brasil, no episódio conhecido como insurreição pernambucana.